quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Interpretação do texto: Do meu corpo comerás...

22 comentários:

Heitor Cardoso disse...

Cara engraçado :D


beijao Marcia ^^

Blood Tears disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Blood Tears disse...

É diferente ouvirmos as palavras....

Blood Kisses

Francisco Castro disse...

Olá, gostei muito do seu blog. Ele é muito bom.

Parabéns!

Um abraço

JC disse...

Gosto de ouvir um texto ou poesia decalmada. Este é muito bom e quem o declama também.
Beijos

Nah disse...

olá Marcia, tudo bem?!

Sem querer descobri o seu blog e adorei!

com certeza vou visitar mais vezes! e, se você puder, dê uma passadinha no meu. Espero que goste!


*beijos

f@ disse...

oh Marcia, olá sabia que já tinha lido esse texto e até comentado... imagina que fiquei a pensar onde eu já li este texto?...
Ora logo aqui abaixo... riso de quem anda nas nuvens...
Brilhante assim dito com sentimentos... adorei...
beijinhos das nuvens

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Bela declamação!
Querida:
Por motivos de foro íntimo, não sei quando poderei voltar a publicar, por isso postei hj, mas todo dia ligarei o computador para ver se vocês têm vindo prestigiar-me.
Um beijo,
Renata
wwwrenatacordeiro.blogspot.com

MagnetikMoon disse...

O realismo e crueza das palavras ganham um ritmo terrivelmente analítico ao serem sonorizados.

Magnetikiss;)

João da Silva disse...

Vou ouvir à noite, em casa. Li o texto, lá embaixo, e achei tão lindo, que se a interpretação estiver à altura estará maravilhosa.
Beijos, querida!

Luciano Fraga disse...

Muito legal ficou a versão do grande Ronaldo Braga. Realmente é diferente e como fortalece um texto que já é por si profundo, parece que vamos ser devorados, emocionante, beijo.

Braga e Poesia disse...

marcia barbieri a sua poesia é forte e toma decisões. a unica coisa que eu fiz foi respeitar o texto, que é belo, forte e de uma verdade filosofica incrivel eu estou estudando o assunto e vejo que a realidade não é dialetica e sim paradoxal e seu texto de uma forma e de outro vai nos separar desta mentira dialetica e nos levar para um mundo onde nós é que temos que nos defender e sozinhos, estamos sozinhos no mundo.

Luciano Fraga disse...

Ronaldo,feliz a sua colocação, estamos cercados e sozinhos. Abraço.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Marcia:
É com tristeza e lágrimas nos olhos que venho despedir-me, pois estou deixando a Blogosfera, pelo menos por ora. Mas o Blog ainda é meu e mantive o meu perfil, caso possa voltar.
Fiz um post de despedida. Se quiser despedir-se de mim, apareça.
Um beijo,
Renata

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Querida:
Não vou entregar os pontos. Apesar de estar vivendo uma situação que beira o insuportável, farei estes posts pequenos, mostrando as minhas traduções de Shakesperare e de outros poetas. Espero que não me abandone por isso. Aqueles posts enormes e as resenhas não tenho condições de fazer, mas traduções de poesia são o meu elemento.
Um beijo, adoro você, virei sempre que puder ao seu Blog,
Renata

ROSA E OLIVIER disse...

Lindo!...e para ti...

"love is the one who masters all things."

Mawlãnã Rumi

biazinha disse...

Tá um arraso a declamação.
Saudade enorme de tu e do Dan. Nos reecontraremos em breve.
Beijos.

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Olá Márcia!

Gostei, ponto.

Cá estamos. Desta vez, creio que sem problemas. Mas, quem sabe? Tive um ror de chatices com o Google, o Gmail, uma data de porras! Mas, aparentemente os imbróglios estão ultrapassados. Assim seja. De qualquer forma – mudei tudo uma vez mais. Por isso, regista, por favor:

hantferreira@gmail.com

www.aminhatravessadoferreira.blogspot.com

Espero que seja esta a versão definitiva deste meu (e teu) blogue. Já bastou o que bastou. Apenas deixo aqui um propósito: continuar o que já tinha(mos) feito e, da minha parte, tudo fazer para que ele seja ainda melhor do que os anteriores, «mortos em combate» por fuzilamento provisório…

Vem aqui, como já o fizeste nos dois outros «definitivelmente» falecidos na generalidade e na especialidade, enterrados e desgraçados (RIP). Deixa comentários, escreve, colabora, manda fotos – insulta-me se assim o entenderes. Os gordos têm costas largas… Fico à tua espera, com esperança qb e uma pitada de ansiedade. Sal, pimenta e coentros, a teu gosto. Bom apetite. Bem-vinda(o)

Qjs/abs!

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Oi, amiga:
Dei uma remodelada no Blog, está ficando com cara de Renata. Estou fazendo um post por dia. Ontem à noite fiz sobre o filme Verão de 42, não é sobre o filme, mas é o filme e sua canção-tema de Michel Legrand, publiquei um poema meu, outro que fizeram para e outro de um amigo e pus umas imagens lindas, além do meu jardim. Gostaria que o visse.
Um beijo,
Renata

Germano Xavier disse...

Fico curioso. Meu computador não tem áudio e minha internet é discada, uma lentidão só...

É horrível, mas...

Um carinho, Márcia.

Ricardo Jung disse...

puta sutaque de merrrrda!

Marcia Barbieri disse...

Ricardo,

na minha opinião certos comentários devem ser excluídos, se não tem nada para acrescentar pra que criticar de maneira preconceituosa e desrespeitosa? Não gostei do seu insulto e no lugar de exclui-lo achei mais acertado respondê-lo.