segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Mosaico de Rancores: capítulo 24

Meu corpo são cavalos arredios e sem freios, são ladeiras esperando precipícios, suicidas à beira do abismo. Meu ventre inchado ferve e eu espero lavas. Imagino a agilidade das mãos de Lúcio me tocando. Acordes e guitarras. Cifras e letras e posições. Lençóis e retalhos e migalhas de amores amanhecidos. Ele não está aqui e meus dedos parecem frágeis demais. Cafés em xícaras de porcelana. A noite está clara e me oferece mundos fáceis de manejar. Tudo está enquadrado em uma foto que não posso ver. O mundo perfeito das idéias. Enquanto ele cria universos, eu vivo entre marionetes sujas, amputadas e mortas. Anões me observam. Penso no sofrimento que não me fez maior nem mais forte, apenas atrofiou meus sonhos. Sinto a quentura da boca do leão que não me devorou. Angústias oferecidas em copo americano, para ser tomada em grandes goles. Esbarro em pessoas, entro. O bar cheira cigarro, bebida, suor e traição. Judas troca sua vida por dez reais e uma tragada. Sento sozinha na primeira mesa que tropeço. Agora espero paciente uma serpente se enrolar feito venda em meus olhos. Rios verdes deságuam no meu sexo. Guardo nas minhas impressões digitais minúsculas pedras vulcânicas. Desejo mãos imperfeitas devorando e corrompendo meus seios.

14 comentários:

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Márcinha

Bonito texto.

Bom Natal e melhor 2009, apesar da crise

Qjs

Germano Xavier disse...

Eu digo sim para o seu jogo imagético-prosaico, Márcia.

E um desejo por continuações...

Um carinho.

Ca:mila disse...

'Judas troca sua vida por dez reais e uma tragada'

isso é excelente! embora eu acredite que judas troque sua vida por apenas uma tragada que seja.

seus textos são muito bons, márcia!

beijos

Germano Xavier disse...

Fiquei curioso com a autoria desse quadro. Quem é, Márcia?

Outro carinho.

JC disse...

Texto bonito, em que descreves de uma forma sublime os sentimentes mais profundos e que invadem a alma de tanta e tanata gente.
Beijinhos

f@ disse...

Olá Márcia,

Os Ramos de sent ir e pensar como árvore ávida de viver com todos os galhos a abraçar o céu…
Dos gestos com que secreta mente os corpos navegam em mentes onduladas como imenso oceano… e como imenso teu talento…
Seios e anseios in ventado(s) , serpente ando ao sol…

Festas felizes e beijinhos das nuvens

João da Silva disse...

Márcia, inspiração; Márcia, exaltação do ser; Márcia, você; Márcia eu, tu, ele/ela, nós, vós eles/elas.
Nós somos seus heterônimos. Você é Pessoa. É incrível a facilidade com que você mergulha nas regiões abissais da alma e mostra a vitória prosaica do inconsciente coletivo. É incrível a inteligência de seus textos e os Picassos que você pinta com as palavras.
Fã incondicional, deixo-lhe meus beijos, com aroma de rosas

priscilapimentel disse...

Lindo teu blog! Cheguei até ele vagando pela internet numa madrugada dessas.
Você tem uma liberdade angustiante e excitante. As vezes parece que tens a chave para sair desse quarto inquietante com cão enlouquecido uivando dentro dele, mas retorna da porta sorrindo com um batom vermelho nos lábios. Você conhece a fundo a natureza que tem.
Um forte abraço e muita luz, Márcia

Luciano Fraga disse...

Agora, ansiedade e desejo, frustração e espera e um "rio verde correndo por dentro", e Judas rondando por perto, demais, maravilha, beijo fraternal.

Heitor Cardoso disse...

Judas. Ironico.
Eu por muitas vezes faria o mesmo e trocaria uma vida por uma tragada, se fosse Camel.
Gostaria de domar e montar esses cavalos arredios..

Teus cabelos queimam minha noite.
Obrigado pela luz.

Beijos ternos.


'te ofereço minha mao, te ofereço minha alma..'

Germano Xavier disse...

Obrigado pela informação, Márcia.

Continuemos...

Arabica disse...

Gosto sempre da sua escrita forte.


Impressiona.


Traz imagens que devoram a inercia apaziguada dos rostos.

Gostei muito, Marcia, beijinhos :)

Fernanda Lima disse...

Havia Uma garota cega que se odiava pelo fato de ser cega!!! Ela tbm odiava a todos exceto seu namorado!!! Um dia ela disse que se pudesse ver o mundo, ela se casaria com seu namorado. Em um dia de sorte, alguém doou um par de olhos a ela!!! Então o seu namorado perguntou a ela: Agora que vc pode ver, vc se casa comigo???A garota estava chocada qd ela viu que seu namorado era cego!!! Ela disse: Eu sinto muito, mas não posso me casar com vc pq vc é cego!!! O namorado afastando-se dela em lágrimas disse: Por favor, apenas cuide bem dos meus olhos, eles eram muito importantes pra mim...

Gabriela Galvão disse...

Li alguma coisa e gostei de tudo. Adoro textos curtos e sem parágrafos.

Pq o poder de síntese me atrai, pq ñ gosto d 'rodeios'; pq acho q dah uma coisa d caos e mta organização me sufoca.

Pq acho q combinam com blogues.


Bisous